Posts com Tag ‘engaging’

Inovação há muito deixou de ser luxo para ser necessidade àquelas marcas que pretendem sobreviver no longo prazo. No entanto, sofrendo de miopia aguda causada por foco no curtíssimo prazo, muitas grandes marcas perdem o compasso na busca para se manterem relevantes ao consumidor, esmaecem em processos longos e, eventualmente, morrem. É o ciclo da vida que precisa ser cuidado por quem tem a responsabilidade de gerir marcas ou negócios (hoje e sempre). Wall Street costuma anualmente prever quais marcas não vão sobreviver ao próximo exercício nos EUA e – infelizmente – acerta algumas previsões.

São muitos motivos monitorados por Wall Street que podem levar uma marca a desaparecer como quedas bruscas nas vendas com insustentáveis prejuízos, fusões e aquisições, divulgações de intenções de descontinuidade, falências, rápidas mudanças de mercado consumidor etc. Por exemplo, para 2013 uma das marcas que apresentariam sintomas graves é a AVON devido a escândalos e problemas graves de gestão, embora ainda me pareça improvável que a marca desapareça por ser um ativo ainda muito valioso. A Suzuki com problemas de reputação refletindo em baixíssimas vendas e a falida American Airlines são marcas elencadas nesta lista nada glamurosa e que conhecemos bem por aqui.

Em tom de desafio com sua longevidade e excelente prognóstico, a Coca-Cola (há 127 anos) tem em seu DNA a fórmula de regeneração de sua capacidade de criar elos com novos consumidores. Atualmente, com as redes sociais crescendo exponencialmente, a geração de conteúdo relevantes tornou-se essencial para se atingir aos consumidores do ambiente virtual com a função de alto nível de contágio e avanço num mundo sem fronteiras. Utilizar a cultura popular como isca e provocar a troca e a interação entre as pessoas via contato com a marca é a sacada simples de contar, mas bem desafiadora por si só porque é algo contínuo (24/7) e é baseado em interação, com a marca tendo que agir e reagir de acordo com o feedback do consumidor.

Um vídeo baseado em dynamic story telling que você não pode deixar de conhecer é o Coca-Cola Liquid and Linked Content 2020. Fala sobre uma esquematização de geração de conteúdo numa estratégia de brand experience baseada no consumidor para criar o futuro da marca através de ENGAJAMENTO, não somente envolvimento. Confira abaixo!

A mudança de paradigma trazida por este tipo de visão depende diretamente dos meios tecnológicos que se desenvolvem para dar suporte a esta crescente demanda. Big Data (veja um post sobre o assunto clicando aqui) é apenas a base para ter a capacidade de suportar a geração de conteúdo e compartilhamento que hoje está nas mãos do consumidor acima de tudo, nesta cultura “sob demanda” de forma contínua. Esta realidade daria cada vez mais vazão à criatividade natural e ainda um pouco reprimida gerando novas oportunidades no cenário de cultura de autoria mais livre e levando a Coca-Cola a buscar parcerias com as empresas de tecnologia que pavimentam a highway virtual. Exemplo recente é a parceria promocional Ultrabooks Intel & Coca-Cola Zero no Facebook falando de “Suas Paixões” e se apropriando de formas de se compartilhar e viver isso.

Check it out…

http://www.dailyfinance.com/2012/06/21/10-well-known-brands-that-will-disappear-in-2013/#photo-10

http://www.intel.com.br/content/www/br/pt/ultrabook/experience/suaspaixoes.html

Anúncios